Lausana

COI suspende provisoriamente o Comitê Olímpico Brasileiro

Preso esta semana, o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, foi suspenso de todas as suas funções e direitos de membro honorário na entidade internacional

O Comite Olimpico Internacional (COI) anunciou nesta sexta-feira que suspendeu provisoriamente o Comite Olimpico Brasileiro (COB) pelo envolvimento de seu presidente, Carlos Arthur Nuzman, em um caso de compra de votos para assegurar a sede dos Jogos Olimpicos de 2016 para o Rio de Janeiro.

O COI tambem suspendeu Nuzman de todas as suas funcoes e direitos de membro honorario, e o excluiu da comissao de coordenacao dos Jogos de Toquio-2020.

Em setembro, Nuzman ja havia sido interrogado pela PF durante a operacao "Unfair Play", que suspeitava que o dirigente havia sido o "ponto central de conexao" de uma trama de corrupcao internacional que supostamente comprou votos para dar a vitoria ao Rio de Janeiro na disputa pela sede olimpica de 2016.

Tambem foi detido o diretor geral de operacoes do comite Rio-2016, Leonardo Gryner. Durante a operacao, a PF apreendeu documentos.

Na quinta-feira, a Policia Federal prendeu Nuzman por suspeitas de "corrupcao, lavagem de dinheiro e organizacao criminosa"

O Ministerio Publico (MP) do Rio solicitou tambem o bloqueio de 1 bilhao de reais do patrimonio dos investigados, pelos danos causados.

Em referencia ao COB, a comissao executiva do COI justificou a decisao (tomada por recomendacao de sua comissao de etica, presidida pelo ex-secretario-geral da ONU, Ban Ki-Moon) pelo fato de que "o COB e seu presidente, Carlos Nuzman, eram responsaveis pela candidatura do Rio de Janeiro em 2009".

Em consequencia, o COB nao esta capacitado para receber subsidios por parte do COI, mas os interesses dos atletas serao preservados.

"O COI aceitara a inscricao de uma delegacao brasileira nos Jogos de Inverno de PyeongChang-2018 e nas demais competicoes as quais o COB sera convidado", informou o Comite.

Os promotores afirmam que Nuzman, presidente do COB desde 1995, ampliou seu patrimonio em 457% nos ultimos 10 anos sem explicar de modo convincente a origem do dinheiro e tambem que tentou esconder sua riqueza - geralmente no exterior - das autoridades.

A investigacao mostrou que ele so declarou que tinha 16 barras de ouro de um quilo cada depois que foi interrogado no mes passado na primeira fase da operacao Unfair Play (Jogo sujo, em portugues). O esquema supostamente comprou votos para o Rio de Janeiro sediar as Olimpiadas de 2016.

Nesta sexta-feira, a procuradoria suica (MPC) confirmou a AFP que recebeu pedido de colaboracao judicial de parte das autoridades brasileiras para ajudar na investigacao contra Nuzman. A pedicao esta sendo "analisada e avaliada para ver se e possivel ser executada".

Alem de Nuzman, outra peca chave do suposto sistema de corrupcao e Papa Massata Diack, filho de Lamine Diack, que na epoca era presidente da Federacao Internacional de Atletismo e membro do COI.

Papa Massata Diack teria recebido 1,5 milhoes em subornos do empresario brasileiro Arthur Soares, que teriam sido usados para pagar membros do COI em troca de votos em favor da candidatura do Rio.

Apos o grande escandalo de corrupcao que foi a tona nos Jogos de Inverno de Salt Lake City no inicio dos anos 2000, que supos na destituicao de dezenas de membros do COI, os investigadores brasileiros e franceses estao convencidos de que o processo dos Jogos de 2016 tambem foi combinado.

O atual presidente do COI, Thomas Bach, vai precisar administrar o caso juntamente ao escandalo de dopagem do Estado Russo, revelado pelo relatorio McLaren.

* AFP