Série B

João Paulo quer acesso pelo Figueirense como agradecimento a Milton Cruz 

Jogador reconhece trabalho do ex-treinador e diz que elenco foi pego de surpresa com a demissão

Sem conexão

O elenco do Figueirense tem uma motivação a mais para buscar o acesso à elite nacional de 2019. O meia João Paulo, um dos mais experientes do grupo, disse em entrevista coletiva nesta quarta-feira que o sucesso no objetivo final será dedicado ao ex-treinador, demitido no início da semana após pressão dos torcedores por causa dos resultados obtidos pelo time no Orlando Scarpelli ao longo da Série B do Brasileiro. 

– O mesmo objetivo que o Rogério Micale tem, o Milton tinha. Ele ficou um ano no cargo, em nove meses nessa temporada, não tem como não lembrar dele caso a gente alcance esse objetivo. Espero que no final possamos conseguir o acesso para agradecer a ele. Unificou o grupo, não só de jogadores, mas comissão técnica, diretoria, que tinha afeição à pessoa dele. Ficamos chateados, mas são coisas que acontecem no futebol e temos que acatar da melhor forma possível – disse João Paulo. 

Com a saída de Milton Cruz, o substituto Rogério Micale deu início ao trabalho visando as próximas 12 rodadas. A meta é chegar aos 63 pontos, número considerado necessário pelos matemáticos para se conquistar o acesso ao Brasileirão de 2019. Sobre a chegada do novo treinador, João Paulo disse que é o momento do elenco confiar na capacidade dele e voltar a vencer na Série B.

– A respeito do Micale, foi positivo o primeiro contato, treinador campeão olímpico, título que faltava para o Brasil e ele conseguiu. Vamos assimilar o trabalho dele mais rápido possível porque sexta-feira temos confronto em casa e precisamos somar pontos – falou.

A confiança em Micale passa também pela retomada das vitórias como mandante. Considerando apenas os jogos no Orlando Scarpelli, o Figueirense tem a 17ª campanha entre os mandantes, conquistando somente 15 dos 38 pontos somados até o momento na Série B. Na sexta-feira, às 20h30min, a equipe recebe o São Bento pela 27ª rodada. Será o reencontro com os torcedores depois da derrota por 2 a 1 para o vice-líder CSA.

– A gente sempre conversa, até porque nosso fator principal é nossa casa. Jogar bem e ganhar em casa. Uma situação foi contra o Sampaio Corrêa, jogamos não teoricamente bem, mas vencemos. Contra o CSA fomos bem, pressionando, eles tiveram três oportunidades e venceram o jogo. Temos conversado para achar uma solução para voltar a vencer em casa. Normal o torcedor ficar descrente, ele vem e o resultado não aparece. Sabemos disso, mas estamos tentando achar a solução para vencer, dar alegria ao torcedor. Sexta tem um jogo difícil e queremos fazer – completou.

Depois da partida contra o São Bento, o Alvinegro ainda terá mais 11 duelos até o fim da Série B. Cinco deles serão diante do torcedor. Isso significa que é de extrema importância vencer no Orlando Scarpelli para que ao término da 38ª rodada a equipe esteja no G-4 da competição e, consequentemente, na elite de 2019.

Veja mais notícias doFigueirense
Confira atabela da Série B do Brasileiro 2018